segunda-feira, 20 de junho de 2011

Globo e o Criança "Desesperança"


Do blog Vi o mundo, de por Luiz Carlos Azenha

Comparato: Globo ameaçou romper contrato com UNESCO

O jurista Fábio Konder Comparato disse, em palestra no 2º Encontro Nacional de Blogueiros Progressistas, em Brasília, que a Globo ameaçou romper seu contrato com a UNESCO para promover o Criança Esperança depois que o organismo ligado às Nações Unidas publicou em fevereiro deste ano um estudo (clique aqui para ter acesso) sobre o ambiente regulatório para radiodifusão no Brasil. O estudo é de autoria de Toby Mendel e Eve Salomon e concluiu o óbvio: a mídia brasileira é dominada por 35 grupos, que controlam 516 empresas; uma única rede detém 51,9% da audiência nacional. A média de TVs ligadas entre as 7 da manhã e a meia-noite atinge 45% da população brasileira, um dos maiores índices do mundo. Os dados foram citados por Comparato em sua palestra.

Segundo ele, depois da publicação do estudo a TV Globo disse aos autores, Toby Mendel e Eve Salomon, que poderia romper o vínculo entre a emissora e o programa Criança Esperança.

Embora a concentração da mídia seja fartamente conhecida no Brasil, o documento da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura reforça a credibilidade internacional dos que lutam por um novo marco regulatório da comunicação no País.

Um comentário:

  1. Engraçado, a Globo se beneficia - e muito - com o tal de criança desesperança e agora vem dar chiliquinho contra a ONU? Aff, me faz lembrar o poodle latindo contra o pit bull.
    sorte e saúde pra todos!

    ResponderExcluir