terça-feira, 28 de junho de 2011

Torcedor tem que pagar à Globo/CBF para ceder os próprios direitos de imagem


Em 4 de junho passado a Seleção da CBF (não a considero Brasileira - é credenciada junto ao Governo mas para mim não representa o Estado Brasileiro, pois se trata de uma empresa privada) fez um sonolento jogo com a Holanda, em Goiânia. Quase um mês depois pudemos conferir o ingresso para a entrada no Estádio Serra Dourada, e o que encontramos naquelas letras minúsculas?

"O TITULAR DO INGRESSO DECLARA EXPRESSAMENTE ACEITAR QUE SUA IMAGEM E ÁUDIO POSSAM SER CAPTADOS E GRAVADOS DURANTE A REALIZAÇÃO DO EVENTO E CEDE DE MODO GRATUITO E DEFINITIVO, (sic) TODOS OS DIREITOS DE IMAGEM E ÁUDIO PARA TODOS OS FINS."

Ou seja: quem vai a um jogo de futebol tem que pagar para ter a própria imagem explorada pela empresa que paga aos clubes para deter os direitos de imagem da partida. No caso desse jogo, pagou R$ 300 pela inteira nas arquibancadas, R$ 860 nas cadeiras daquele estádio seboso. Para finalizar, uma coisa que o Sr. Cloaca adora: um grandioso erro ortográfico: "Venda proibÍda"... Paradoxal, não: se a venda é proibida, como adquirir o ingresso??? O honesto Ricardo Teixeira explica.

Nenhum comentário:

Postar um comentário