terça-feira, 26 de julho de 2011

Para o terrorista norueguês, corrupção no Brasil é devido à mistura de raças - ué, mas no PSDB/DEMo só tem brancos, não?

"No manifesto de 1.516 páginas deixado na internet pelo extremista norueguês Anders Behring Breivik, o Brasil é citado 12 vezes. O País aparece como exemplo negativo de 'mistura de raças', responsável pela suposta falta de coesão interna, que transformaria o Brasil em um país de segunda classe. Para o terrorista, a variedade de 'subtribos' sabota qualquer esperança de se atingir no Brasil 'o mesmo grau de produtividade e harmonia' de Escandinávia, Alemanha, Coreia do Sul e Japão. Em seguida, Breivik diz que o 'modelo brasileiro' foi estabelecido após a 'Revolução Marxista Brasileira', responsável pela 'mistura de europeus, asiáticos e africanos'." (Viomundo)

Para o terrorista norueguês, o Brasil se tornou um país corrupto pois houve miscigenação. Parece que ele não sabe que nos partidos PDSB e DEMo só tem pessoas brancas, ricas e de olhos claros como ele. E que esses partidos estiveram juntos no poder de 1995 a 2002. E que adotaram a política do subimperialismo, até mesmo quando um ministro aceitou tirar os sapatos em um aeroportos dos EUA. E que corrupção pouca foi bobagem, como nos casos Sudam, Sivam, Proer, caixa-dois de campanhas, TRT paulista, calote no Fundef, mudanças na CLT, propinas em privatização e emenda da reeleição, intervenção na Previ e erros do Banco Central.
O vídeo longo abaixo lançou um desafio ano passado: há negros no PSDB?

Nenhum comentário:

Postar um comentário