quarta-feira, 10 de agosto de 2011

O que se pode esperar de um país que...


... tem como ex-presidente um alcoólatra por 30 anos que, depois de se enfiar em uma igreja, tornou-se um fundamentalista bélico-econômico-antimuçulmano?
... desde cedo as crianças são educadas jogando War?
... o Exteminador do Futuro é governador do estado mais rico da nação?
... diversas teorias conspiratórias declaram que os atentados de setembro de 2001 foram planejados pela CIA?
... o presidente anterior, formado em História pela Universidade de Yale, chegou a perguntar a FHC se havia negros no Brasil?
... tem um concurso anual de cinema para somente inflar-lhes o próprio orgulho? E que muitos dos filmes produzidos servem somente para promover preconceitos?
... é controlado por um grupo chamado Caveira & Ossos? (grupo da Universidade de Yale do qual 3 dos últimos 4 presidentes fizeram parte)
... promove guerras pela paz?
... o presidente anterior sabia que seu país corria risco de sofrer atentados em 2001 e nada fez?
... largou duas bombas atômicas sobre a população civil japonesa, mesmo depois do fim da guerra?
... tem como símbolo a liberdade, mas não respeita a de quem pensa diferente?
... não tem nome? (afinal, eles são apenas os estados unidos do continente americano)
... controla crescimentos e impõe ditaduras sobre outros países?
... rompe de uma hora para outra tratados políticos internacionais?
... os primeiros colonos distribuíram cobertores contaminados aos nativos?

Notas: reclamamos da influência do imperialismo até na Língua Portuguesa, mas a língua inglesa não cresce sem sofrer reveses. O vocabulário dos jovens estadunidense é pobre e é grande a quantidade de babás latinas no país, que passam mais tempo do que os pais com as crianças. Além disso, 80% das palavras inglesas são de origem latina, francesa e holandesa (fonte: revista Língua Portuguesa)

O futuro presidente da república Luciano Huck, aquele do rolex, pediu pena de morte para quem o assaltou. Nos EUA, país amado pelo PIG (do qual Huck faz parte), jamais teve pena de morte para um branco rico – foi executado somente pretos, pobres e imigrantes. Pedir pena de morte no Brasil é institucionalizar um genocídio.

Um comentário:

  1. A geração de meus pais, agora com mais de 70 anos de idade, literalmente "abraçou" a tudo o que vinha dos EUA como algo que se fazia pra se aproximar do "paraíso". Eu, a partir dos anos 80 do século passado, na flor de meus 18 a 20 anos comecei a questionar tudo aquilo. Hoje sei perfeitamente que os estadunidenses são completos imbecis e têm orgulho de sê-lo. Não perguntam apenas se há negros aqui, perguntam se há geladeiras, telefones, e por aí vai......

    ResponderExcluir